Resenha: A Distância Até As Cerejeiras - Paola Peretti

Uma história linda, delicada e cheia de significados como uma flor de cerejeira.

junho 09, 2020 - Postado Por: Everton Assis
Compartilhe:

Uma história linda, delicada e cheia de significados como uma flor de cerejeira.



Um pensamento me veio à mente após a conclusão desta leitura, o de que por muitas vezes acabamos não notando ou até esquecendo a quantidade de medos que enfrentamos, eles com suas mais variadas proporções e as vitórias sobre eles acabam tornando-se combustível para que nossas vidas caminhem.

E a partir deste pensamento, apresento a resenha de ‘A Distância Até As Cerejeiras’, este infanto-juvenil que eu não sabia que precisava ler até encontrar o mesmo. Parece soar até clichê falar isso, mas foi uma leitura que me trouxe um momento de clareza, ainda mais nesse período tão complicado e cheio de incertezas que se encontra nossas vidas.



Nossa protagonista da vez é a pequena Mafalda de 9 anos, ela passará por uma grande mudança em sua vida nos próximos seis meses. Mafalda possui a doença de Stargardt, uma doença que causa a perda progressiva das células fotorreceptoras da mácula, gerando a cegueira. Com um futuro assustador pela frente, Mafalda vai ter que descobrir qual é o seu essencial, qual é a sua rosa.

Não há como negar que seja uma história emocionante, conseguimos identificar logo pela sinopse, mas Mafalda nos garante boas risadas em algumas situações que passa e nos coloca para refletir junto com ela (viu que estou enfatizando isso haha).



Mafalda me lembra muito Miranda, personagem principal do livro “Amanhã Você Vai Entender” da autora Rebecca Stead. Claro que há diferenças entre elas, mas as duas são corajosas apesar dos medos que as cercam e em como elas tentam ser independentes com tão pouca idade.

Os personagens secundários que Paola inseriu em sua história, não vejo eles como aquela simples ferramenta que vai apenas auxiliar o autor para mover a trama, sim eles são de fundamental importância para que Mafalda cresça, mas ainda assim suas vidas e dilemas fluem, trazendo até uma profundidade aos mesmos.



Quero destacar dois personagens: Ótimo Turcaret, o gatinho de Mafalda, que é um dos suportes emocionais dela e também porque amo gatos ♥. A segunda personagem é Estela, ela tem um papel importante durante toda a história, além de ser o adulto que dá conselhos a Mafalda, carrega consigo boas histórias.

Outro personagem que é bem importante e que está inclusive na capa do livro, é a cerejeira. Um dos símbolos importantes para a cultura japonesa, aqui doa um dos inúmeros significados que carrega, mas especificamente o seu florescer que dura poucos dias, para a história de Mafalda, significa aproveitar o hoje, da forma mais otimista que possa ser, pois amanhã a cerejeira possa ter perdido todas as suas flores.



Paola escreve bem sob o ponto de vista de Mafalda, isso seja pela autora ter um contato por grande tempo com crianças. Paola coloca a sinceridade, a inocência, a assimilação das coisas que toda criança tem, talvez seja por isso que encanta demais durante a leitura.

Há outros pontos que Paola coloca para chamar a nossa atenção, como quando Mafalda tenta descobrir o que é essencial para ela, fazendo uma correlação com a rosa do livro do Pequeno Príncipe e lançando esta pergunta para nós leitores. Fora que consegue passar muito bem a sua mensagem.



Uma obra que me marcou por suas emoções inseridas, que me chamou a atenção a falta de empatia com o próximo e que devemos sempre praticar pensamentos positivos e tentar tirar o melhor de cada situação.

Gostaram? que tal aproveitar pra conseguir uma edição com um preço especial? É só clicar aqui e adquirir o seu exemplar!

A Distância Até As Cerejeiras (The Distance Between Me and the Cherry Tree)
Autora: Paola Peretti
Editora: Planeta dos Livros (Selo Outro Mundo)
Ano: 2019
Skoob: 4.3 estrelas / Goodreads: 4.0 estrelas
Comprar: Amazon
05 Estrelas
Para Mafalda, de nove anos, o escuro é a sua única certeza e o seu destino: em algum momento nos próximos seis meses ela perderá a visão. Diante de um futuro assustador e desconhecido, Mafalda – com a ajuda de sua família e seus amigos – precisará descobrir o que realmente importa conforme sua visão começa a falhar.
Autora: Paola Peretti é italiana e nasceu na província de Verona, onde ainda vive. Estudou literatura e filosofia e se formou em produção editorial e jornalismo em 2011, com uma tese sobre discriminação de gênero na literatura. Durante e depois de seus estudos, ela trabalhou como garçonete, bartender, babá e professora, enquanto escrevia artigos para o jornal local. Quinze anos atrás, ela descobriu que é afetada por uma doença genética rara chamada doença de Stargadt, que causa perda progressiva de visão e, eventualmente, cegueira. Não há cura até o momento. Atualmente, ela ensina italiano para crianças imigrantes do Senegal, Nigéria, China, Romênia, Índia, Paquistão, Brasil, Moldávia e Rússia. A distância até a cerejeira é seu primeiro romance.

Comente com o Facebook