Desejados do Primeiro Trimestre de 2020 | Dica De Leitura

Confira os títulos que captaram minha atenção

maio 26, 2020 - Postado Por: Everton Assis
Compartilhe:

Confira os títulos que captaram minha atenção.



A publicação de novos títulos literários nesse começo de 2020 é ligeiramente menor em relação aos anos anteriores e existem diversos fatores que interferem nisso: seja o aumento do valor do papel, a baixa de espaços para a venda dos títulos e atualmente pela pandemia.

Mas como todo bom amante de livros que sou, separei alguns títulos lançados neste primeiro trimestre que me chamaram a atenção e resolvi compartilhar com vocês a capa e a sinopse de cada livro, peguem o bloquinho de notas e vamos começar, pois a lista é um pouco grande.

Editora Intrínseca; Recursão - Blake Crouch; A Última Festa - Lucy Foley; 1793 - Niklas Natt och Dag

1. Recursão - Blake Crouch.
E se um dia memórias vívidas de coisas que nunca aconteceram se infiltrassem em sua mente, pintando em tons de cinza todas as suas certezas? É dessa premissa que Blake Crouch parte em Recursão, uma obra tão impactante que teve os direitos de adaptação audiovisual adquiridos pela Netflix, que produzirá um filme e uma série baseados no livro, ambos a cargo de Shonda Rhimes.

2. A Última Festa - Lucy Foley.
Programado para acontecer em um cenário idílico, o réveillon que Miranda, Katie e os outros amigos que conheceram na faculdade passarão juntos este ano promete refeições deliciosas regadas a champanhe, música, jogos e conversas descontraídas. No entanto, as tensões começam já na viagem de trem — o grupo não tem mais nada em comum além de um passado de convivência, feridas jamais cicatrizadas e segredos potencialmente destrutivos.

E então, em meio à grande festa da última noite do ano, o fio que os mantém unidos enfim arrebenta. No dia seguinte, alguém está morto e uma forte nevasca impede a vinda do resgate. Ninguém pode entrar. Ninguém pode sair. Nem o assassino.


3. 1793 - Niklas Natt och Dag.
Em seu romance de estreia, o sueco Niklas Natt och Dag cria um retrato vívido da sombria Estocolmo do final do século XVIII. Estamos no outono de 1793. Logo pela manhã, ainda de ressaca, o sentinela Mickel Cardell é alertado sobre um corpo que foi encontrado flutuando nas águas fétidas do lago da Ucharia. Os esforços para identificar o cadáver totalmente mutilado são confiados ao incorruptível advogado Cecil Winge, que pede a ajuda de Cardell para resolver o caso. O tempo, no entanto, é curto: a saúde de Winge é frágil, a situação política do país, instável e, pelas esquinas, proliferam paranoia, violência e conspirações. Ousado e brilhante, 1793 é um noir histórico eletrizante que, a cada página, torna-se ainda mais perturbador.

Editora Intrínseca;A Convenção das Aves - Ransom Riggs; Território Lovecraft - Matt Ruff

4. A Convenção das Aves (Série O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares Vol. 5) - Ransom Riggs.
Em A Convenção das Aves, novo capítulo da série criada por Ransom Riggs, a jornada de Jacob pelo perigoso e surpreendente mundo peculiar dos Estados Unidos se transforma numa corrida contra o tempo. Ao lado dos amigos, ele se envolve em uma misteriosa missão: precisa salvar a jovem Noor Pradesh e levá-la até uma mulher poderosa e enigmática conhecida apenas como V.

5. Território Lovecraft - Matt Ruff.
Nos Estados Unidos segregados da década de 1950, Atticus é um rapaz negro, veterano da Guerra da Coreia, fã de H. P. Lovecraft e outros escritores de pulp fiction. Ao descobrir que o pai desapareceu, ele volta à cidade natal para, com o tio e a amiga, partir em uma missão de resgate. Na viagem até a mansão do herdeiro da propriedade que mantinha um dos ancestrais de Atticus escravizado, o grupo enfrentará sociedades secretas, rituais sanguinolentos e o preconceito de todos os dias.

Grupo Editorial Record;Verity - Colleen Hoover;Beijos em Nova York - Catherine Rider

6. Verity - Colleen Hoover. O amor é capaz de superar a pior das verdades? Verity Crawford é a autora best-seller. Ela está no auge de sua carreira, um súbito e terrível acidente acaba interrompendo suas atividades, deixando-a sem condições de concluir a história... E é nessa complexa circunstância que surge Lowen Ashleigh, uma escritora à beira da falência convidada a escrever, sob um pseudônimo, os três livros restantes da já consolidada série.

Para que consiga entender melhor o processo criativo de Verity, Lowen decide passar alguns dias na casa dos Crawford, imersa no caótico escritório de Verity – e, lá, encontra uma espécie de autobiografia onde a escritora narra os fatos acontecidos desde o dia em que conhece Jeremy, seu marido, até os instantes imediatamente anteriores a seu acidente – incluindo sua perspectiva sobre as tragédias ocorridas às filhas do casal. Quanto mais o tempo passa, mais Lowen se percebe envolvida em uma confusa rede de mentiras e segredos, e, lentamente, adquire sua própria posição no jogo psicológico que rodeia aquela casa.


7. Beijos em Nova York - Catherine Rider.
Véspera de Natal, dois términos de namoro, um livro de autoajuda e a cidade de Nova York como cenário: Charlotte e Anthony, apesar das diferenças, embarcarão em uma jornada que os fará enxergar a si mesmos e a cidade a seu redor sob outras perspectivas.É véspera de Natal no aeroporto JFK, em Nova York. Mas Charlotte, uma estudante britânica que veio à cidade para um intercâmbio que acabou se transformando no pior semestre de sua vida, não está exatamente sentindo esse clima natalino: como se não bastasse ter levado um fora recentemente, percebeu que, devido a uma nevasca, não conseguiria retornar a Londres para passar a noite de Natal com sua família. É então que, sozinha no aeroporto e desesperada para ir embora, conhece Anthony, que, coincidentemente, acabou de levar um fora – e pior: em público. Munidos de um livro de autoajuda, “Supere seu ex em 10 passos fáceis”, e determinados a, de fato, superarem suas desilusões amorosas, os dois passarão a noite de Natal cruzando a cidade de Nova York – e, sem querer, embarcarão também numa viagem de autodescoberta que mudará sua trajetória.

Editora Rocco; A Diabólica - S. J. Kincaid; Aqui, agora, sempre - Catherine Isaac

8. A Diabólica - S. J. Kincaid.
Nemesis é uma Diabólica, uma jovem humanoide criada para proteger Sidonia, a filha de um Senador galáctico. As duas cresceram juntas, mas não são de maneira nenhuma irmãs. Nemesis deve dar sua vida por Sidonia se necessário, o que ela faria com prazer. Para manter Sidonia segura, ela também mataria se fosse preciso.

Quando o poderoso e louco Imperador, figura política mais importante da galáxia, descobre que o pai de Sidonia está participando de uma rebelião, ele convoca Sidonia para a Corte Imperial. Agora, ela deve servir de refém e existe apenas uma maneira de Nemesis proteger Sidonia: ela deve assumir o lugar da filha do Senador.


9. Aqui, agora, sempre - Catherine Isaac.
Uma história sobre segundas chances, laços familiares, reconciliações e a alegria de viver que insiste em surgir nos lugares mais inesperados.Cansada de suas mentiras e de sua falta de interesse pela paternidade, Jess abandona o namorado Adam apenas alguns meses depois do nascimento de seu filho.Dez anos depois, Jess e o filho William decidem passar o verão no Château de Roussignol, nas profundezas das ricas colinas ensolaradas da Dordonha, no sudoeste francês. É lá que Adam administra um lindo hotel em um castelo restaurado. Jardins luxuriantes, uma bela piscina, a maravilhosa comida francesa e uma lista aparentemente interminável de vinhos imperdíveis – como não gostar? Como era de se esperar, Jess fica impressionada com tudo o que Adam conquistou durante todos esses anos.

Mas sua viagem para o interior da França tem um motivo muito mais urgente: fazer Adam se apaixonar por seu próprio filho.Adam tem outras ideias, porém – além de outra namorada –, e não parece inclinado a mudar seu novo estilo de vida só porque Jess e William apareceram em cena. Sua relutância em nada surpreende Jess, mas William – que rapidamente faz do pai seu ídolo – não quer nada além de se divertir com ele. E Jess não pode permitir que Adam decepcione seu filho, principalmente porque ela esconde um segredo de família que ninguém – especialmente William –deve descobrir.


Editora Planeta De Livros

10. Planeta estranho - Nathan W. Pyle.
E se um grupo de extraterrestres viesse viver no nosso planeta? Quais de nossos costumes seriam mais estranhos a esses novos moradores? O ronronar de um gato, os parabéns em uma festa de aniversário, os sentimentos humanos, a fila do supermercado? Acompanhe o dia a dia dos seres mais divertidos do universo neste livro de tirinhas que, antes mesmo de ser publicado, já alcançou o #1 no ranking geral da Amazon americana e da britânica, com dezenas de milhares de exemplares vendidos na pré-venda!

11. História da violência- Édouard Louis.
Na véspera do Natal de 2012, o escritor Édouard Louis foi estuprado – e quase assassinado – por um rapaz que ele havia acabado de encontrar nas ruas frias de Paris. Esse ato de violência crua e brutal deixou suas marcas no autor, e as consequências do trauma o levaram de volta à vila, à família e ao passado que ele jurara deixar para trás. Transitando de forma ágil e habilidosa entre o passado e o presente, História da violência é um relato ficcional dessa experiência biográfica do autor, seguindo a linha de seu romance de estreia, O fim de Eddy. Aqui, Édouard Louis mais uma vez escancara os preconceitos e o racismo da sociedade francesa, mas o faz por meio das revelações sutis dessas crenças no âmbito familiar, em amantes, amigos, irmãos, pais e mães.

12. Qualityland - Marc-Uwe Kling.
Tudo em Qualityland é pensado de maneira a otimizar a sua vida. Um sistema identifica seu parceiro ideal, vermes-androides em sua orelha dizem o melhor caminho a tomar no seu dia a dia, drones já sabem, só pela sua cara, que você precisa de uma cervejinha bem gelada no fim de um dia de trabalho exaustivo. Humanos, robôs e algoritmos aparentemente convivem muito bem, e tudo gira em torno do mundo corporativo, hierárquico e do dinheiro. Ao nascer, cada pessoa recebe de seus genitores um sobrenome específico, que muitas vezes acaba sendo usado como indicador de seu papel nessa linda e perfeita sociedade. Todo o resto que é preciso saber, claro, está na ficha pessoal de cada habitante de Qualityland. No entanto, se o sistema é tão perfeito como dizem, por que existem drones com medo de voar, droides sexuais com disfunção erétil ou robôs de combate com transtorno de estresse pós-traumático? Por que em Qualityland as máquinas estão se tornando cada vez mais humanas, mas as pessoas se tornam cada vez mais máquinas?



13. Um lugar só nosso - Maurene Goo.
Lucky ingressou muito cedo no universo do K-pop. Aos dezessete anos, ela é uma febre na Ásia e a grande aposta de sua gravadora para conquistar o Ocidente ― mas ainda tem dúvidas de que essa é a vida que realmente deseja. Por isso, em uma noite pouco antes de viajar para os Estados Unidos, ela resolve sair disfarçada de um hotel em Hong Kong para fazer tudo o que quiser. É então que Lucky encontra Jack, um jovem paparazzo. Sem saber que está ao lado de uma das maiores celebridades do momento, ele acompanha a garota pela cidade e os dois desenvolvem uma conexão especial, mas Jack logo se vê num dilema quando percebe que tem o maior furo de sua carreira bem à sua frente.

14. O fim em doses homeopáticas (Textos cruéis demais) - Igor Pires.
Após o sucesso absoluto dos dois volumes de Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente, Igor Pires retorna em mais uma coletânea inédita de textos poéticos, desta vez sobre as características das complexas fases que percorrem os relacionamentos. Dividido em quatro partes, O fim em doses homeopáticas explora de modo sensível o inevitável fim. O livro conta ainda com as belas ilustrações de Anália Moraes (Casa Dobra).

Todos os títulos dos livros citados acima possuem código para a amazon, clicando no link você já está dando uma força ao nosso trabalho. E quais títulos literários deste primeiro trimestre chamaram a sua atenção? Conta aqui nos comentários abaixo, adoraria saber.

Comente com o Facebook