Resenha: Leve-me Com Você - Catherine Ryan Hyde

Uma road trip improvável, que vai transformar a vida de 3 pessoas para sempre

novembro 26, 2018 - Postado Por: Rosane Santos
Compartilhe:

Uma road trip improvável, que vai transformar a vida de 3 pessoas para sempre





Leve-me Com Você traz uma bela história sobre perdas, superação, amizade, companheirismo e muitos sentimentos que deixam nosso coração bem aquecido.

Em "Leve-me Com Você", somos apresentados a August Shroeder, um professor que está em viagem de férias pelas estradas dos Estados Unidos em seu motor home e contando com a companhia de seu fiel cachorro, Woody. Essa viagem tem um sentido especial para ele, pois é uma forma de homenagear seu filho Phillip, que morreu em um acidente.

Durante a viagem August tem problemas com o carro e precisa parar em uma oficina, o que iria fazer com que o tempo necessário para alcançar seu objetivo de chegar ao Parque Nacional Yellowstone se tornasse mais complicado. Porém o que ele não esperava era receber uma proposta totalmente inusitada: o dono da oficina propôs consertar o carro de graça se em troca August levasse seus dois filhos, Seth e Henry, na viagem, já que ele estava com problemas legais e teria que ficar preso por 90 dias e as crianças não tinham ninguém com quem ficar.

August considera aquela ideia completamente absurda, mas não consegue evitar pensar na possibilidade e no fato de que aquelas crianças ficariam sozinhas, o que também acaba trazendo lembranças de seu próprio filho. Enfim, August resolve aceitar a proposta e leva os dois garotos em uma viagem que irá transformar a vida de todos eles como jamais imaginaram.



Conforme a viagem vai passando os três começam a se conhecer melhor. August se sente confortável em conversar com os meninos, em falar sobre os sentimentos que vem o atormentando desde a morte do filho. Seth é o menino mais velho e também o que mais fala hahaha, ele é curioso, inteligente e possui um grande senso de certo e errado, às vezes é tão grande que ele assume responsabilidades que vão além de sua capacidade de criança. Já Henry é o oposto, calado, mal troca algumas palavras com August durante toda a viagem, mas possui uma sensibilidade incrível, consegue ler bem as pessoas e entender os sentimentos, apesar da pouca idade possui uma maturidade enorme.

August é um alcoólatra que está em recuperação, ele aceita suas limitações e sabe que ainda tem um longo caminho a percorrer e que não será fácil. Esse tema é muito bem retratado pela autora, ela mostra como essa doença pode causar diversos estragos.

“[...] Todo mundo é bom e mal ao mesmo tempo. A única variação real é no equilíbrio. Quanto de bom e quanto de ruim. Quando uma pessoa tem o lado bom maior, dizemos que ela é boa. Mas isso nunca é absoluto.” p.293

É incrível acompanhar o desenvolvimento dos laços entre eles, como cada um tem algo a acrescentar na vida do outro, não há julgamentos, todos carregam alguma carga de sofrimento e encontraram naquela união improvável uma espécie de esperança, uma luz de que as coisas podem sim melhorar, de que a vida pode ser muito maior e bela do que pensamos, que não devemos nos deixar engolir pela dor e que devemos enfrentar nossos temores e arriscar, ou então nunca saberemos o que pode acontecer.



A segunda parte da história é de uma sensibilidade e uma mistura de sentimentos maravilhosos, é onde percebemos a força que certos encontros podem ter em nossa vida e a importância de ter alguém com quem contar, principalmente nos momentos difíceis da vida.

A autora soube tratar todos esses sentimentos de forma leve, mesmo sendo temas difíceis como o luto e o alcoolismo, ela soube oferecer uma narrativa cativante e personagens que não exalam perfeição, pelo contrário, são personagens que assumem seus defeitos, suas falhas mas que ainda assim tentam encontrar uma versão melhor de si mesmos, mas tivemos personagem que não souberam aceitar muito bem as mudanças e aprender com seus erros, o que também sabemos que acontece com grande frequência, nem todos estão dispostos a admitir seus defeitos e buscar melhorar.


Gostaram? que tal aproveitar pra conseguir uma edição com um preço especial? É só clicar na imagem acima e adquirir o seu exemplar!!!
Leve-me Com Você (Take Me with You)
Autora: Catherine Ryan Hyde
Editora: Darkside Books
Ano: 2018
Skoob: 4.6 Estrelas / Goodreads: 4.1 Estrelas
Compre Aqui: Amazon
04 Estrelas
August Shroeder é um professor de ciências desacreditado e um alcoólatra em recuperação. Todos os anos, seu destino nas férias de verão é o mesmo: a estrada. Em seu trailer, ele percorre quilômetros e mais quilômetros nas rodovias para visitar os belíssimos parques e reservas naturais. Seu plano era visitar o Parque Nacional Yellowstone com seu filho, Phillip, mas agora não há ninguém no banco do passageiro — apenas um punhado de cinzas guardado no porta-luvas, em uma garrafa de chá carregada de significado. Quando o trailer quebra, August busca conserto na oficina mais próxima. Mas, além do motor home pronto para seguir viagem, ele sai de lá com dois garotos a tiracolo — seus novos companheiros nessa road trip — e a chance de repaginar uma viagem que tinha tudo para ser melancólica e permeada por lembranças doloridas. É com a sensibilidade e o encanto que se tornou marca registrada dos livros da linha DarkLove que Catherine Ryan Hyde fala sobre honestidade, luto, perdas, conquistas e transformações, desatando nós nos corações dos leitores e curando feridas que ninguém imaginava ter. Com sua voz poderosa, que já emocionou milhares de leitores pelo mundo, traz à tona uma discussão sobre a imprevisibilidade da vida e como família nem sempre significa dividir o mesmo sangue.
Autora: Catherine Ryan Hyde nasceu em abril de 1955 e escreveu mais de trinta livros ao longo da vida. Em suas inúmeras viagens, fez trilhas por Yosemite e pelo Grand Canyon, escalou o Monte Katahdin, viajou pelo Himalaia e percorreu a Trilha Inca de Machu Picchu. Para documentar as experiências, Catherine tira fotos e grava vídeos que compartilha com seus leitores e amigos na internet.

Comente com o Facebook