Resenha: Literalmente - Lucy Keating

Almejar o controle de nossa vida, é algo que trabalhamos a vida toda

setembro 13, 2018 - Postado Por: Redação SOODA
Compartilhe:

Almejar o controle de nossa vida é algo que trabalhamos a vida toda.




Alguma vez já passou pela sua cabeça que talvez nossas vidas na verdade podem está sendo controladas? Algo como um grande simulador de vida real? Espero que eu não seja o único a pensar nessas coisas. E não, eu não sou doido haha.

Devaneios a parte, a obra “brinca” com um pouco disso, do controle da vida do outro, seja por amizades, pela própria família ou relacionamentos amorosos. O ciclo da vida é assim, você nasce e seus pais controlam suas ações até que você tenha maturidade suficiente pra decidir por si mesmo. Em alguns casos, isso pode passar do limite e cabe somente a você cortar esses laços.

Mas, para a nossa protagonista Annabelle, isso vai um pouco além. Talvez sua vida toda não passou de uma grande ilusão criada por alguém? E se for verdade, como ela poderia pensar fora do que foi escrito/programado para ela? Muitas perguntas não é mesmo?

Annabelle é uma garota normal, mora com os pais, tem um irmão mais velho e um cachorro com ar de imperador francês. Leva sua rotina à risca (até um tanto chata), tanto que separa suas atividades por cores especificas (modo hard da coisa), e não gosta nadinha de quebrar a rotina. Está no último ano do colegial já com aquele pezinho na universidade.

Até ai tudo normal, mas quando Annabelle começa a estudar a disciplina de “escrita criativa” por recomendação de sua amiga Ava e por ser uma matéria “obrigatória" (pequenos detalhes), as coisas começam a ficar estranhas. Um novo garoto aparece, estilo príncipe, parecendo que saiu de um conto de princesas.


O grande BOOM fica a cargo da visita inesperada de uma autora, se não a própria Lucy Keating, que foi pra contar um pouco do seu trabalho e falar de um novo romance que está escrevendo, que para Annabelle, soa muito sutil como sua própria vida. Mas como Lucy poderia está fazendo um romance sobre a vida de Annabelle sem ao menos conhecê-la? A parti daqui, as coisas vão ficando cada vez mais malucas. Para nós leitores e principalmente para Annabelle.

“[...] Will prontamente se agacha, pega a caneta e me entrega, no entanto, quando seus olhos cruzam os meus, eles ficam ainda maiores [...]” – (P. 28)


Annabelle começa a ver sua vida “desmoronar”, assim como Lucy disse na sala de aula, e ela sente que não está no controle, se sufocando com isso. Mas Will, o novo garoto do pedaço sabe como confortar ela, fora Elliot, que tira Annabelle do sério. Ava e napoleão (o cachorro de estimação) ficam a cargo da parte cômica da história.

“ Para, por favor, ou eu vou ter que sair no braço com você e ficar com ele pra mim – Ava diz, se abanando, com o olhar entediado.” (P. 49)


Primeiro de tudo, queria ter dito uma disciplina de escrita criativa no meu ensino médio, teria me ajudando tanto haha. Já é o segundo livro que a escrita criativa como ponto de início para a trama. Em “Minha Versão de Você” da Christina Lauren, a escrita criativa revira a vida do Tanner (protagonista do livro) de maneira única. (Mas deixa isso pra resenha do mesmo).


Lucy trabalha bastante o conceito de escrita durante a história, então vamos ver em resumo quase todos os passos para que uma obra literária seja criada, e como que Lucy intercalou isso com a história de maneira que nada fique chato, e sim, que fosse uma ferramenta para a narrativa de Annabelle.

Faço uma analogia do fato de Annabelle ficar tão insana quando sente que pode não estar no controle da própria vida, com a nossa adolescência, ou até mesmo vida adulta. O quanto almejamos ter esse controle, sem mesmo saber, se estamos preparados para seguir sozinhos ou o quanto pode ser assustador.

Falar da obra de Lucy Keating é um prazer, mesmo sem ainda não ter o livro em mãos, já estava dando 5 estrelas. Lucy cativa a gente com sua escrita fluida que ainda sim passa boas coisas pra vida. Com certeza “Literalmente” é um querido meu, assim como “O Garoto dos Meus Sonhos” que dei o Troféu Romance 2016. Quer saber porquê? Confira a resenha clicando aqui.

E é claro que não teria como não falar do projeto gráfico que “Literalmente” recebeu da Globo Alt, cuidado com a diagramação e design da capa não deixam a desejar. Talvez uma fonte um pouquinho maior, ficaria perfeito. (Minha visão agradeceria muito).

Finalizo a resenha desejando que vocês possam ler “Literalmente” e se encantem com a escrita da Lucy e tentem não pirar junto com Annabelle.

RESENHA POR EVERTON ASSIS


Literalmente (Literally)
Autora: Lucy Keating
Editora: Globo Livros (Selo Globo Alt)
Ano: 2018
Skoob: 3,8 Estrelas / Goodreads: 3,33 Estrelas
Compre: Amazon
5 Estrelas
Annabelle leva uma vida perfeitamente sob controle. Ela tem amigos, segue sua rotina à risca, está prestes a se formar e mora com os pais e o irmão mais velho em uma casa que ama. Mas as coisas começam a fugir do controle quando Lucy Keating, autora best-seller de livros juvenis, vai à sua escola falar sobre seu novo romance e, curiosamente, passa a descrever a vida de Annabelle. Logo fica claro que Annabelle é a mais nova protagonista da história de Lucy e, de súbito, o relacionamento de seus pais não parece mais tão perfeito, a casa que tanto ama corre sérios riscos de ser vendida, Will — um aluno transferido que parece literalmente feito para ela — não é mais tão interessante e Elliot, o melhor amigo de seu irmão, passa a ser algo mais que apenas um coadjuvante em sua história.
Lucy Keating pode ter um plano para ela. Mas Annabelle está disposta a escrever sua própria história.
Autor: Lucy Keating nasceu em Boston, Massachussets, e hoje vive em Venice, na Califórnia. Além da escrita, suas grandes paixões são a música e seu cachorro, Ernie, que tem seu próprio Instagram, @ernsboberns. Lucy sempre teve sonhos malucos e vívidos, e é conhecida por reorganizar os móveis enquanto dorme.

Comente com o Facebook