Resenha: Bem Atrás de Você - Lisa Gardner

Autora escreve um Thriller de arrebatar as emoções, acertando em cheio o que o público-alvo deseja

junho 15, 2018 - Postado Por: Redação SOODA
Compartilhe:

Autora escreve um Thriller de arrebatar as emoções, acertando em cheio o que o público-alvo deseja




Bem atrás de você não foi o meu primeiro contato com a Lisa Gardner. Há alguns anos em uma postagem do Reddit, onde alguém - que não vou conseguir lembrar agora - comentou sobre uma autora que abria espaço – na internet – para seus leitores escolherem os personagens principais do seu próximo romance, e isso em 2014 era um contato extremamente direto e chamativo com o leitor, mas infelizmente até o momento não havia lido nada dela. Fato que mudou após conhecer Bem atrás de você, o thriller, escrito por Lisa em 2017 e lançado no Brasil pela Editora Gutenberg no início desse ano, conta com a tradução do autor Brasileiro Eric Novello e capa de Diogo Droschi.

Bem atrás de você traz pela sétima vez o casal de peritos criminais Pierce Quincy e Lorraine “Rainie” Conner, um dos pontos que me trouxeram imenso conforto pois Lisa conseguiu apresentar os personagens para mim – que nunca tinha lido nada sobre os dois – de forma bem direta sem precisar trazer informações de obras passadas, esse é algo que preciso enfatizar sobre a autora, ela constrói personagens com muita sabedoria e leveza, algo que me prende muito na leitura.

O livro nos mostra a investigação por trás de um assassino em série, algo que infelizmente vem se tornando cada vez mais comum na América do Norte, fato que serviu de inspiração e de estudo para Lisa, que nos põe de forma inteligente nos pontos de vista de todos os personagens importantes para a história. Bem atrás de você também levanta a questão sobre irmãos adotivos, onde nos apresenta o casal Sharla e Telly Rey Nash - procurei sobre a inspiração dos nomes curiosos para esses personagens, mas não encontrei nada mais que rumores – que teve sua história marcada por uma tragédia brutal e violenta. Seus pais foram mortos a golpes de taco de baseball e todos sabem que quem cometeu esse ato bestial, foi o primeiro filho do casal.

“ Eu golpeei com toda a minha força. Senti o impacto, sólido e molhado, acertando em cheio. Meu pai, caindo, caindo, caindo, a faca se estatelando no carpete” pag. 10


A trama do livro gira em torno de Telly, que após a tragédia com os pais, se separa de sua irmã Sharlah e acaba apresentando uma personalidade conturbada e muito violenta, ganhando a atenção dos oficiais. Porém tudo explode quando Telly se torna o principal suspeito do assassinato de mais 4 pessoas, sendo duas delas, seus pais adotivos. As pistas deixam muito claro que ele irá atrás da sua irmã, fato esse que torna a vida dos policiais Quincy e Rainie um verdadeiro dilema entre o trabalho e a proteção da filha.



O livro tem uma ótima narrativa, trazendo diversos ponto de vista de maneiras diferente, a troca de núcleos ocorre de forma uniforme utilizando muito bem os cliffhangers nos finais de capítulos fazendo o leitor passar a página sem hesitar. A narrativa dual de primeira e terceira pessoa de alguns personagens traz uma carga mais humana fazendo com que tenhamos mais empatia pelas dores de alguns personagens, porém, são utilizados em demasia fazendo com o que o ritmo da leitura acabe desacelerando em momentos cruciais para a trama.

Um dos pontos que mais me chamou atenção, se não o mais, foi a representatividade feminina que Gardner usou de forma inteligentíssima e natural ao longo da história. Todos os núcleos são compostos por personagens femininas em papeis de destaque para o desenvolvimento do plot, desde a xerifes, peritas criminais, rastreadoras com extrema aptidão e inteligência e uma mãe de família, que por mais cautelosa e protetora, tem suas cenas onde a garra e força física mostram de forma clara a importância e total relevância de papeis femininos na obra.

“Agora, Rainie ajeitou uma mecha do cabelo castanho atrás da orelha da filha. Beijou dois dedos e os pousos na bochecha de Sharlah. Desejou que a filha tivesse bons sonhos, mesmo sabendo que, tanto para uma quanto para outra, seria mais fácil falar do que fazer”. Pag 331.


Poucas coisas no texto me incomodaram, a leitura foi muito rápida pela sua fluidez de escrita e tradução do Eric Novello, porém senti uma certa falta de criatividade para a conclusão da trama e de diversos pontos levantados ao longo da história, a autora utilizou um recurso que deixa muita gente decepcionado para sanar esses tipos de problema, e confesso que me incluo nesse grupo de insatisfeitos.

Lisa entende muito bem o que seu público quer, em seu site ela abre um espaço bem amplo para debates e pelo o que pude notar, ela é bem ativa em suas redes sociais. No final do livro, exatamente nos agradecimentos, podemos perceber o quanto ela se aprofundou nos assuntos levantados durante o texto, tornando a obra muito melhor por trazer informação embasada em diversos campos técnicos. Bem atrás de você é um bom thriller para a faixa etária do seu público alvo, recomendo a leitura e já estou na espera das próximas aventuras de Quincy e Rainie.


FICARAM INTERESSADOS? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ADQUIRA O SEU EXEMPLAR

Bem Atrás de Você (Right Behind You)
Série (Quincy & Rainie #7)
Autora: Lisa Gardner
Editora: Gutemberg
Ano: 2018
Skoob: 4.2 Estrelas / Goodreads: 4,14 Estrelas
Compre Aqui: Amazon
04 Estrelas
Após uma tragédia que o separou por oito anos de sua irmã mais nova, Sharlah, o jovem Telly ressurge como o principal suspeito de uma onda de assassinatos. Só uma pessoa é capaz de desenhar o perfil do criminoso: o hábil ex-agente do FBI Pierce Quincy, que é convocado para colaborar no caso. Mas seu envolvimento como pai adotivo de Sharlah pode obscurecer sua linha de raciocínio ou levá-lo para um emaranhado de pistas desconexas, mostrando que o caso pode ir muito além do que parece ser.
Autora: Lisa Gardner é uma autora norte-americana, que iniciou sua vida trabalhando no ramo de alimentação, porém foi com a escrita que se encontrou. Ela trabalha principalmente com obras de suspense e investigação criminal

Comente com o Facebook