Resenha: O Jardim das Borboletas - Dot Hutchison

Prenda a respiração e entre no jardim. Um lugar onde os pesadelos são reais e a lei é dita pelo Jardineiro.

janeiro 16, 2018 - Postado Por: Rafael Lutty
Compartilhe:

Prenda a respiração e entre no jardim. Um lugar onde os pesadelos são reais e a lei é dita pelo Jardineiro.




Belo e repugnante, essas são as duas definições que encontrei para este, que é o primeiro volume da trilogia The Collector, da autora americana Dot Hutchison. O livro foi lançado no início de 2018 aqui no Brasil, pela editora Planeta. É uma edição com uma capa lindíssima (capa dura) – que é a mesma da edição americana – e com um cuidado gráfico que encanta qualquer leitor.

Em O Jardim das Borboletas acompanhamos os agentes do FBI Victor Hanoverian e Brandon Eddison enquanto eles recolhem o depoimento de Maya, uma das sobreviventes do Jardineiro, um psicopata milionário que mantinha uma ‘coleção’ de jovens mulheres raptadas para viver em seu jardim. Cada uma das garotas recebia uma tatuagem nas costas, com asas correspondentes à espécie de borboleta que o Jardineiro escolhia para ela; um novo nome e uma nova vida cheia de medo e temor.



Todos os detalhes do dia-a-dia no jardim e dos abusos e crueldades aos quais as ‘borboletas’ eram expostas, são revelados ao leitor pela perspectiva de Maya e suas lembranças. Porém Maya não é uma garota muito disposta a colaborar, possui um temperamento forte e a capacidade conduzir suas respostas para um caminho diferente do que foi indicado pelas perguntas dos agentes. Ainda assim, conforme descobrimos mais do passado de Maya, passamos a justificar o seu comportamento atual.

O Jardim das Borboletas não é um livro fácil de digerir, por se tratar de uma daquelas histórias que parecem existir apenas em nossos pesadelos. Conhecemos a maldade humana em vários aspectos no nosso cotidiano, mas podemos mensurar até onde vão os limites da crueldade? Até que ponto uma mente doentia é capaz de chegar? O fato de estarmos sendo conduzindo pelos olhos de uma das vítimas, torna o impacto ainda maior.



O livro deixa ganchos para o próximo, e algumas perguntas ficam pairando na cabeça do leitor. O segundo livro da trilogia The Collector foi lançado nos EUA em maio de 2017 com o título The Roses of May e se passa quatro meses após os eventos do primeiro livro. O terceiro e último livro tem publicação prevista para 22 de maio de 2018. Não sabemos ainda quando o segundo livro chegará no Brasil, mas eu projeto que seja no final deste ano ainda.

Um thriller capaz de fazer você prender a respiração em muitas partes e com um poder narrativo de prender o leitor até o final. Dot Hutchison é uma escritora fria, que não economiza em descrições e ambientação. Tornando a leitura de O Jardim das Borboletas um mergulho na agonia das vítimas do Jardineiro e construindo uma personagem enigmática com uma habilidade cirúrgica. Fico muito feliz em termos mais uma mulher representando a literatura de suspense.


Ficaram interessados? Adquira o livro clicando na capa acima, e ajude esse lindo blog a crescer!
O Jardim das Borboletas (The Butterfly Garden)
Voume #1, The Collector
Autora: Dot Hutchison
Editora: Planeta
Ano: 2017
Skoob: 4.0 Estrelas / Goodreads: 4.0 Estrelas
Compre Aqui: Amazon, Saraiva, Submarino
05 Estrelas
Quando a beleza das borboletas encontra os horrores de uma mente doentia. Um thriller arrebatador, fenômeno no mundo inteiro. Perto de uma mansão isolada, existia um maravilhoso jardim. Nele, cresciam flores exuberantes, árvores frondosas... e uma coleção de preciosas “borboletas”: jovens mulheres, sequestradas e mantidas em cativeiro por um homem brutal e obsessivo, conhecido apenas como Jardineiro. Cada uma delas passa a ser identificada pelo nome de uma espécie de borboleta, tendo, então, a pele marcada com um complexo desenho correspondente. Quando o jardim é finalmente descoberto, uma das sobreviventes é levada às autoridades, a fim de prestar seu depoimento. A tarefa de juntar as peças desse complexo quebra-cabeça cabe aos agentes do FBI Victor Hanoverian e Brandon Eddinson, nesse que se tornará o mais chocante e perturbador caso de suas vidas. Mas Maya, a enigmática garota responsável por contar essa história, não parece disposta a esclarecer todos os sórdidos detalhes de sua experiência. Em meio a velhos ressentimentos, novos traumas e o terrível relato sobre um homem obcecado pela beleza, os agentes ficam com a sensação de que ela esconde algum grande segredo.
Autora: Dot Hutchison é a autora de A wounded name, um romance para jovens adultos baseado em Hamlet, de Shakespeare, e do suspense adulto O jardim das borboletas. Com experiência de trabalho em um acampamento de escoteiros, em uma loja de artesanatos, em uma livraria e na Feira da renascença (como peça de xadrez humana), Hutchison se orgulha por ter permanecido deliciosamente em contato com sua jovem adulta interna. Ela adora tempestades, mitologia história e filmes que podem e dever ser assistidos sem parar.

Comente com o Facebook