Peça: A Outra Irmã (Opinião)

Suspense, humor, reviravoltas e muito talento. São alguns dos ingredientes que fariam até Agatha Christie aplaudir de pé.

dezembro 16, 2017 - Postado Por: Rafael Lutty
Compartilhe:

Suspense, humor, reviravoltas e muito talento. São alguns dos ingredientes que fariam até Agatha Christie aplaudir de pé.




Um casarão antigo, um clima de suspense, uma plateia inserida no cenário e uma trama capaz de evocar um misto de sensações no espectador. Esses são alguns dos ingredientes de “A Outra Irmã” peça escrita e dirigira por Saulo Sisnando e interpretada pelo elenco do Teatro de Apartamento. De longe, uma das grandes escolhas para os que procuram um programa alternativo na agenda cultural de Belém.

A Casa Cuíra foi o local escolhido para sediar o espetáculo do Teatro de Apartamento. É um casarão antigo que fica localizado na Rua Dr. Malcher – Cidade Velha em Belém. A trama é encenada em um salão da casa e o ambiente não poderia ser escolhido melhor, além de ser a residência do escritor Edyr Augusto, a sensação de voltar alguns anos no passado funciona perfeitamente, para ambientar o espectador à uma peça que se passa em 1959.


foto: Cláudio Castro

Por estar locada em uma residência, não existe a divisão da plateia com o palco o que aproxima, figurativa e literalmente, o espectador dos acontecimentos da trama. A disposição das cadeiras também precisa ser destacada, pois não concentra o público em um lugar, os assentos são dispostos em três pontos da sala, o que possibilita um ângulo diferenciado para cada um.

Inspirada em obras da autora britânica Agatha Christie, considerada a rainha do suspense policial, “A Outra Irmã” mescla suspense e comédia em uma história que enlaça o espectador antes mesmo de algum ator aparecer em cena, e o prende até o final. O roteiro de Saulo Sisnando é cheio de reviravoltas que funcionam perfeitamente para fazer o espectador rir e – de verdade - se surpreender. É como assistir uma novela completa em pouco mais de uma hora.

Na trama, a Casa Cuíra se torna a mansão da escritora de terror e suspense Elizabeth Wilcox, que recebe e abriga todos os personagens envoltos em mistério. Um mordomo que – como todos – conhece muitos dos segredos da casa. Uma empregada doméstica com ambições maiores que apenas servir uma taça de vinho. Uma jornalista que tem interesses maiores do que apenas a entrevista. E outros personagens que vão desde uma famosa atriz de Hollywood até um espírito enraivecido.


foto: Cláudio Castro

Toda a trama é costurada pela brilhante mente de Saulo Sisnando e ganha vida com um elenco de primeira qualidade. Nomes consagrados do teatro paraense se misturam com novos talentos e compõe o espetáculo com uma mistura equilibrada capaz de agradar até os que resistem à linguagem do teatro. Temos as irmãs Olinda e Zê Charone, acompanhadas de Leoci Medeiros, Pauli Banhos, Sônia Alão, Flávio Ramos e Leonardo Moraes.

É impossível assistir “A Outra Irmã” e não destacar a atuação de Leonardo Moraes que nos entrega uma interpretação surpreendente. O ator interpreta dois personagens femininos na peça e, em pouco mais de uma hora, consegue arrebatar o público emplacando bordões e trejeitos dignos das melhores vilãs novelescas. Divertido, simpático e talentoso, eu espero poder ver mais dos trabalhos do ator.


foto: Cláudio Castro

Assistir “A Outra Irmã”, sentado de frente para o diretor e dramaturgo responsável, e ver Saulo Sisnando se divertindo como se estivesse assistindo pela primeira vez, é a certeza de que a peça é excelente. Um anfitrião além da simpatia, talentoso, engraçado e singular. Saulo é tão brilhante quanto sua nova peça e isso é mais um motivo para que você corra pra Casa Cuíra.

Serviço:
Teatro – A Outra Irmã
Casa Cuíra – R. Dr. Malcher 287 – Cidade Velha
Data: Sexta, sábado e domingos
Hora: 20H00
Ingressos R$30,00 (meia entrada para estudantes)

Comente com o Facebook