Resenha: Em Busca de Watership Down - Richard Adams

Uma história sobre coelhos feita para entreter a suas filhas, que se tornou uma das maiores obras de fantasia do século XX

novembro 06, 2017 - Postado Por: Francisco Neto
Compartilhe:

Uma história sobre coelhos feita para entreter a suas filhas, que se tornou uma das maiores obras de fantasia do século XX




Se você está esperando por...
Uma história fofa sobre coelhos,
Uma aventura divertida e amável,
Algo na onda de "Em busca do Vale Encantado"
Ou outras obras que tenham como adjetivos, amor e felicidade
Esse livro com certeza, não é para você

Assista o trailer da adaptação desse livro feito em 1978 e entre na vibe do que estou falando:


Escrito em 1972, essa história antes disso estava até então na categoria de "contos que contamos para nossos filhos". Isso porque, Richard Adams que na época tinha 52 anos, contava aventuras assustadoras de coelhos para suas filhas, que um dia disseram para o seu pai que ele podia transformar esses contos num livro. E assim ele tentou. Na verdade, não foi muito fácil. Segundo, a introdução dessa obra, 7 editoras disseram não (Editores e suas burrices). "Crianças mais velhas não vão gostar, porque é sobre coelhos, que elas consideram coisas de bebês; e para crianças mais novas não vai funcionar porque é escrito num estilo mais adulto" relembra Richard ao dizer que continuou tentando, até que uma editora publicou 2.500 cópias. Que logo se tornariam milhões de livros em todo o mundo .

Depois de Best Seller, Watership Down entrou no ramo de clássicos e foi adotados em várias escolas britânicas e americanas, devido as suas "supostas alegorias" sobre sociedade e religião. Algo que o autor nega veemente afirmando que seu livro é uma história, foi criado com esse objetivo e nele gostaria de mante-lo. Uma história de coelhos que sobrevivem a muitos percalços da vida, para quem sabe um dia encontrarem a paz.

Watership Down criado pelo autor, na verdade é baseado em uma área no Hampire
Créditos: Panorio


Tudo começa quando Quinto tem uma visão do seu viveiro destruído, dizimado (coincidência ou não, nos anos 2000 a área que o autor originalmente deu start para a história foi profundamente transformada, dizimando milhares de coelhos). Com isso, ele consegue reunir um grupo de outros coelhos que fogem em busca de um lugar melhor. Porém, o que eles não esperavam, é que essa aventura seria tão sangrenta e cheias de dificuldades.

Entre os primeiros percalços, vem o medo do desconhecido, de algo que vai além daquilo que qualquer um dos coelhos que fugiram já tivessem vivido antes, e com isso aparecem os predadores. Algo esperado, para animais que estão lá embaixo da cadeia alimentar. Porém que amedronta profundamente.

É notável perceber a pesquisa que o autor fez para delinear essa história. Uma das principais fontes foi o "The Private Life of The rabbit" (A vida privada do coelho em tradução literal) Seus hábitos, gostos, medos, características foram bastante preservadas e utilizadas na história, sendo um dos grandes pontos positivos dela.



Além disso, outro grande aspecto dessa história são os personagens cativantes. Quinto um personagem mais intuitivo. Ávila, um coelho que inspira confiança e liderança. Topete, um personagem rabugento, mas que tem uma força e coragem inestimável (Inclusive, segundo Adams esse personagem é inspirado em um oficial que ele conheceu durante a Segunda Guerra Mundial). Dente-de-Leão é um grande contador de história. Além desses, cada um dos outros coelhos que apareceram, tem uma importância significativa para o enredo, e para a construção do grupo.



VIVEIROS ALÉM DO NATURAL

Durante a obra dois viveiros, são encontrados pelo grupo de coelhos fugitivos e que com certeza são o ápice da história. O primeiro deles é o Primúla. Um viveiro de coelhos que o receberam muito bem, que tudo estava tão fácil, porém estranho. Os habitantes desse lugar não tinham os hábitos normalmente aceitos pelos coelhos. Alias, até rechaçavam os lendários da religião dos coelhos (adorei as histórias lendárias do coelhos colocadas no texto). E um dia após o outro, alguns coelhos sumiam sem explicação, e ninguém comentava sobre o assunto (algo comparável sobre a estupidez coletiva, no qual é aceitável algumas coisas para ter certo conforto).

Outro viveiro encontrado mais tarde pelo grupo de coelhos, era algo similar a uma ditadura fascista. Um general, conhecido como Vulnerária, dominava o lugar, com regras extremamente rigorosas, e quem não as cumpria tinha sentenças pesadas. Como corte das orelhas, humilhações, e até mesmo a morte. Sem contar o modo como Vulnerária dominou outros viveiros próximos, se assimila bastante ao nazismo de Hitler. Porém, tem um fato interessante mencionado sobre esse personagem, que vai contra a natureza dos coelhos, algo que acrescenta bastante a história. E apesar de sua crueldade, quando nós terminamos a leitura, criamos certo respeito por ele.



No final das contas, "Em Busca de Watership Down" não se tornou apenas uma história de coelhos contada para entreter crianças. Ele ganhou um status significativo para a literatura de fantasia. Seja por ser uma história de sobrevivência, ou ainda de cooperativismo. É importante, pois elucida conceitos bastantes significativos relativos as relações sociais, mesmo que involuntariamente. Sem deixar é claro, que esses conceitos tirem a mágica criada por Richard Adams, capaz de fazer qualquer "marmanjo" como eu, terminar essa história e essa resenha com lágrima nos olhos.



Vale ressaltar que a Editora Planeta está de parabéns em lançar esse livro em uma edição maravilhosa como essa, depois de tantos anos do último lançamento no Brasil (Desde 1980). E outra informação é que a Netflix confirmou que em breve irá sair uma série animada baseada nesse livro (ansioso). Homenagens extremamente válidas para um autor que deixou o nosso planeta terra, às vésperas do Fim de Ano do ano passado (2016)

COMPRANDO NO LINK DA IMAGEM ACIMA, ALÉM DE UM DESCONTAÇO, VOCÊ AJUDA ESSE BLOG A CRESCER
Em Busca de Watership Down (Watership Down)
Autora: Richard Adams
Editora: Planeta
Ano: 2017
Skoob: 4,9 Estrelas/ 4,06 Estrelas
Compre Aqui
05 Estrelas
Um dos maiores clássicos de fantasia nos países de língua inglesa, Em busca de Watership Down é uma fábula sombria sobre coragem e sobrevivência. Quando um coelho vidente prevê a destruição da toca onde vive, ele se une a seus amigos para achar uma nova casa. No caminho rumo à mítica colina de Watership Down, enfrentam rivais e armadilhas. Mas, mesmo depois de chegarem e, teoricamente, encontrarem um lugar seguro para viver, precisarão lutar para salvar a colônia vizinha e repopular a própria comunidade. Em busca de Watership Down fala de dominação e opressão, de fascismo e utopia, de mitologia e delírio coletivo, de sentimento de comunidade e de loucura. No Reino Unido, ocupa o segundo lugar entre os juvenis de fantasia mais vendidos do século XX, atrás apenas da saga Harry Potter. Em 2017, a Netflix anunciou o lançamento de uma série de animação baseada no livro.
Autor: Richard Adams é um dos maiores autores de fantasia do século XX. Começando a sua vida na literatura aos 52 anos, publicando em 1972 Watership Down, o autor se tornou uma das principais referências na literatura anglo-saxônica. Sendo também um dos autores que mais vendeu livros na Inglaterra no século XX, perdendo apenas para a saga Harry Potter. Suas obras costumam ter animais com características humanas (sentimento), porém mantendo suas características físicas de animais.

Comente com o Facebook