Resenha: Os Filhos da Tempestade - Rodrigo de Oliveira

Seu sonho é ir para uma ilha deserta? E se ela for amaldiçoada pelo ‘the monio’?

outubro 03, 2017 - Postado Por: Rafael Lutty
Compartilhe:

Seu sonho é ir para uma ilha deserta? E se ela for amaldiçoada pelo ‘the monio’?




E estou aqui, novamente, desta vez para falar sobre Os Filhos da Tempestade, trhiller do paulista Rodrigo de Oliveira, conhecido pela saga As Crônicas dos Mortos. Rodrigo abre o livro no século XVII, contando a história de Carol Smith, uma jovem que espera seu julgamento pela prática de bruxaria. A história da jovem Carol acaba por desencadear uma terrível maldição que origina um dos lugares mais misteriosos do globo terrestre: o Triângulo das Bermudas.



Após a introdução, com a história de Carol Smith, o livro avança no tempo, e acompanhamos Tiago se preparando para viajar com a turma do conservatório de música, pela primeira vez, para se apresentarem em um outro lugar. Ao chegar no Aeroporto, somos apresentados aos outros personagens de destaque na história; e já temos várias informações que norteiam o plot do livro. Ficamos sabendo que Tiago é apaixonado por Cíntia – a típica menina popular da turma - e conhecemos Lucas, que é o rival de Tiago nesse relacionamento.



A viagem acaba em um terrível desastre, ocasionado por uma tempestade misteriosa que derruba o avião em alto mar. Ao cair o avião é tragado por um redemoinho que suga Tiago e outros sobreviventes para uma espécie de realidade paralela, eles emergem nas margens de uma praia paradisíaca, em uma ilha deserta, que serve de cenário para toda a história.

Pois bem, jovens naufragados em uma ilha deserta, precisando sobreviver às suas próprias custas e lidando com a selvageria humana que aflora a cada momento que passam neste lugar inóspito. Parece uma história familiar? Talvez não para alguns, porém os mais atentos podem lembrar do clássico O Senhor das Moscas, do vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1983, William Golding. A associação com o livro de Golding é imediata para quem conhece a obra, porém no romance de Rodrigo de Oliveira, temos muitos outros aspectos que garantem a singularidade do livro. Um dos pontos que divergem de O Senhor das Moscas é a utilização dos elementos sobrenaturais no thriller do Rodrigo de Oliveira.



A história do grupo de jovens que foram parar em um lugar misterioso, é marcada por reviravoltas e revelações bem construídas e que prendem o leitor em uma teia contínua de suspense. O final possui um plot twist que realmente me deixou de queixo caído, pois eu não imaginava que a história tomasse os rumos que tomou. É provável que o livro tenha continuação, já que o autor deixa pontas soltas e deixa clara a ideia de uma sequência.



Outro ponto alto em Os Filhos da Tempestade, é a capacidade do autor de mostrar como o nosso conceito de civilização pode ser mudado, quando estamos em diferentes contextos. Como a exposição do homem à natureza, na sua mais pura forma, pode despertar o lado mais selvagem da humanidade. Os adolescentes passam de indivíduos pacatos e assustados, para pessoas capazes de defender sua sobrevivência a preço de sangue.



A linguagem utilizada no livro é muito simples, isso pode ser um ponto negativo para alguns, porém a pesquisa que, claramente, foi feita para a construção da história, possui um reflexo positivo muito grande para quem lê. Como ponto negativo, não acredito que o autor trabalhou muito bem a linha temporal do livro, pelo menos isso não ficou muito claro para mim. Existe uma passagem de tempo no livro, que fica meio confusa e acaba por deixar o leitor um tanto perdido, por algumas páginas.



De um modo geral, eu gostei da leitura, para o início do que parece ser uma saga, o livro conseguiu criar uma trama que faz o leitor querer ter o interesse de ler a continuação. É sempre bom vermos mais autores nacionais despontando no gênero de suspense e terror. Fica aqui a indicação da leitura de Os Filhos da Tempestade, se você estiver procurando uma leitura cheia de surpresas e com vários mistérios a serem desvendados.

Os Filhos da Tempestade ()
Autor: Rodrigo de Oliveira
Editora: Planeta do Brasil
Ano: 2017
Skoob: 4,7 Estrelas / Goodreads: 4,0 Estrelas
Compre Aqui
3,5 Estrelas
Um grupo de jovens deixa o Rio de Janeiro com destino aos Estados Unidos. O que seria apenas uma viagem de uma turma do conservatório de música acaba ganhando os contornos de uma tragédia: durante o voo, o avião é atingido por uma violenta tempestade e cai no mar. Os sobreviventes agora se veem presos numa ilha deserta, sem contato com o resto do mundo. Nesse lugar paradisíaco, habitado por uma força maligna ancestral e onde se esconde um terrível segredo envolvendo uma jovem bruxa do século XVII, os garotos precisarão lutar pela própria vida, superando grandes desafios e enfrentando seus piores medos.
Autor: Rodrigo de Oliveira é um escritor paulista, autor da saga As Crônicas dos Mortos. É técnico em Publicidade e Propaganda, cursou Publicidade na Universidade Metodista e se graduou em Gestão de Tecnologia da informação pela Universidade Paulista. Além de escrever romances de terror e fantasia, também atua como arquiteto de sistemas sênior e possui certificação de especialista em gerenciamento de projetos pelo Project Management Institute – PMI, sediado na Filadélfia, no estado da Pensilvânia (EUA). Vive com a mulher e os dois filhos em São José dos Campos, interior do Estado de São Paulo.

Comente com o Facebook