Resenha: K-Pop - Manual de sobrevivência - Babi Dewet, Érica Imenes, Natália Pak

Nunca na história desse país, se falou tanto sobre a cultura sul-coreana como hoje em dia. E o guia com uma abordagem juvenil, cumpre o seu papel em grande estilo.

outubro 21, 2017 - Postado Por: Everton Assis
Compartilhe:

Nunca na história desse país, se falou tanto sobre a cultura sul-coreana como hoje em dia. E o guia com uma abordagem juvenil, cumpre o seu papel em grande estilo.




Em algum momento ao longo do seu dia, você já deve ter lido/ouvido sobre K-pop. O termo é a denominação para a música pop sul-coreana, que ecoa pelo mundo a muito tempo e tem ganhado cada vez mais força ao longos dos anos. A música, de certa forma, está atrelada também aos famosos doramas/k-dramas (termo para as novelas coreanas). Parei para pensar desde quando este “mundo” fez parte da minha vida. Começou com pouca intensidade no ensino médio, por meio dos Kdramas. Porém, somente conquistou meu coração a uns dois anos mais ou menos, por certas má influencias. (cof, cof, Anne!)



Sofrencias a parte, se você pesquisou sobre o livro e caiu nesta resenha com a dúvida: “Porquê lançar um guia sobre a cultura coreana/Kpop?”. Provavelmente esse guia é pra você. Primeiro, porque é importante entender que os guias como esse, são criados para dar um direcionamento do que deve/não deve fazer em certos casos em território estrangeiro. E esse guia cumpre esse papel, além do foco direcionado ao K-pop para sanar algumas dúvidas para os leigos e de certo modo reforçar, o que já sabemos, por estar na onda.



Desde a apresentação inicial até o fechamento do livro, fica claro o quão pessoal essa obra (livro) se tornou para as autoras. Consequentemente a isso, a leitura se torna bem próximo de uma conversa com amigas que curtem o mesmo assunto e ficam empolgadas a cada novo tópico.



O guia explora desde as expressões usadas no meio dos fandoms (termo para os famosos fã clubes) e algumas do dia-a-dia coreano. Passa pela história da Coreia do Sul, desde os seus reis até o presente (destaque para a relação Coreia-Japão, deve ser levado muito sério). Depois de uma pequena base, o guia caminha para uma estrada sem volta, com grandes risco de deixar você, que ainda não foi picado pelo k-pop, se tornar um viciado (no bom sentindo, eu acho!).



Entre entrevistas, relatos de shows, experiências pessoais e crônicas as autoras tentam passar o melhor do que sentem, em relação ao K-pop, para que possamos imaginar as emoções sentidas em cada momentinho descrito (os relatos dos shows são os melhores para mim, até bateu uma invejinha branca. A nossa hora vai chegar!!!)



Nem tudo são flores no mundo do K-pop, e isso é abordado na obra. O guia traz assuntos tão presentes nesse mundo, como a relação Coreia-Japão que tentam ter uma boa relação mesmo com o passado triste entre as duas nações. Além do “amor” em excesso de alguns fãs, as políticas trabalhistas das empresas que gerenciam os idols (tem algumas citadas que chegam a ser revoltantes, mas que todos devem ter noção para pressionar é aos poucos ver mudanças).



Ainda temos as listas de indicações, sejam de grupos ou artistas solos que fazem parte da ascensão do K-pop ao mundo, os diversos lugares e locais para um dia conhecemos na Coreia (Abençoa Deus que este dia chegará!), os diversos kdramas que temos por obrigação assistir, passamos pela culinária (rola até receitinhas) e até curiosidades dos Idols.



Volto a repetir, este guia cumpri seu papel de divulgador da cultura coreana e da paixão dos fãs. Serve muito bem como porta de entrada para este mundo vicioso, ou apenas para sanar sua curiosidade. Finalizando deixando duas indicações de grupos que acompanho é recentemente tiveram comeback (termo usado para identificar quando um grupo lança musica nova): Blanc7 e A.C.E. ♥ (divulgação pesada!)


FICARAM INTERESSADOS? ADQUIRA O LIVRO CLICANDO NA CAPA ACIMA, E AJUDE ESSE BLOG A CRESCER !!!
K-Pop - Manual de sobrevivência
Autores: Babi Dewet, Érica Imenes, Natália Pak
Editora Gutenberg
Ano: 2017
Skoob: 4.6 Estrelas
Compre Aqui
05 Estrelas
Você realmente sabe tudo sobre K-Pop? Se a sua resposta é não, venha conosco nessa incrível viagem pelo mundo pop coreano. Escrito de uma maneira simples e divertida, esse manual leva você a passear pela história da Coreia do Sul e por sua cultura, indústria de entretenimento, música e paixão. E nós te encorajamos a prestar atenção nos detalhes. O K-Pop é feito deles. Cada cor, cada conceito, cada expressão e ritmo significa um mundo de possibilidades, e garantimos que você não vai querer perder nada. O K-Pop mudou a nossa vida para melhor. Quem sabe não é exatamente disso que você precisa?
Autora: Babi Dewet, nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e formou-se em Cinema. Começou a sua carreira escrevendo fanfics e publicou a trilogia Sábado à noite (Generale) em 2014. Amante de música, é apresentadora de shows e eventos de cultura coreana e pop, e possui um canal no YouTube sobre KPop e livros, além de fazer parte da equipe de vídeos do DramaFever. Na verdade, Babi sempre quis ser uma rockstar, mas acabou escrevendo livros e textos recheados de música.

Autora: Érica Imenes é formada em Produção Audiovisual e Jornalismo, e trabalha com comunicação e show business desde 2007. É apresentadora e produtora artística de eventos, sendo responsável por acompanhar e realizar shows de grupos do pop sul-coreano. Em 2013, entrou como editora do portal SarangInGayo por ser apaixonada pela cultura da Coreia do Sul, elaborando matérias sobre o tema, além de apresentar, no YouTube, quadros de entretenimento e entrevistas no canal SIG TV.

Autora: Natália Pak é filha de imigrantes coreanos e em 2008 fundou o SarangInGayo (maior e mais antigo portal de cultura coreana) com o objetivo de trazer para o Brasil conteúdo de qualidade da Onda Hallyu. Formada em Design Digital, seu trabalho com o SarangInGayo já foi reconhecido pelo governo coreano, recebendo inúmeros prêmios como representante da Coreia do Sul e o título de “Jovem Líder” pelo KOFICE e OKF (organizações governamentais sul-coreanas). Natalia também faz parte da diretoria da Geração de Jovens Coreanos no Brasil (HanMiYeon).

Comente com o Facebook