Resenha: A (R)Evolução das Mulheres - Mindy Mcginnis

O Machismo gritando na sua cara, e uma sociedade pedindo socorro. É isso que esse livro trata

setembro 23, 2017 - Postado Por: Francisco Neto
Compartilhe:

O Machismo gritando na sua cara, e uma sociedade pedindo socorro. É isso que esse livro trata




"Sábado. Um dia para eu sair e curtir o baile funk com o namorado e uma amiga. Porém, não foi isso que aconteceu. Depois de muita bebida, maconha e lólo. Desacordada eu fiquei. E seria um fim, que nunca fosse imaginar. A policia disse que foram sete homens. Mas, no vídeo aparecem pelo menos trinta e três. Nunca saberei. Estava dopada, quando acordei. Somente dores que nunca se apagarão, especialmente as da alma. Eu só tinha 15 anos".

Iniciei com uma narrativa fictícia, apesar de baseada em fatos reais de uma jovem que teve um vídeo divulgado na internet em 2016, mostrando que casos como apresentados no livro (R)Evolução da Mulheres, são doloridos para a vítima. Especialmente, quando o acusado sai impune. O que não é um "luxo" de países em desenvolvimento, como o Brasil.



E é sobre a impunidade que inicia a história de (R)Evolução das Mulheres. Alex é uma jovem de 17 anos. Ela não tem uma vida muito fácil. Seu pai a abandonou e sua mãe é uma pessoa totalmente desnorteada. O que piorou, depois do assassinato da irmã mais velha de Alex, que antes de ser morta ainda foi estuprada pelo seu assassino. E o pior. Apesar de todos saberem quem ele é. O rapaz saiu impune.

Na verdade, nem tanto assim. Alex, na primeira oportunidade matou o assassino de sua irmã. Mas a partir daí, um ódio desabrochou nela. E agora, ela se tornou uma espécie de justiceira da mulheres de sua cidade. A história de (R)Evolução das Mulheres se torna então um enredo de impunidades. Não somente a de Alex, mas aquela que acontece com milhões de jovens em todo o mundo, durante a adolescência. A impunidade causada por uma sociedade machista em que vivemos.

A história é contada então pelo ponto de vista de três pessoas. Alex, a jovem que teve seu coração dilacerado pela morte da sua irmã e que se transformou na foice da justiça pelas mulheres. Ela ataca os caras se dó nem piedade, e quanto mais escroto o crime, mais a fundo é a punição da jovem. Porém, a gente também conhece o outro lado da Alex. uma pessoa cuidadosa com animais, com os amigos e que sabe que tudo que ela está fazendo é errado. Essa Alex ama o Jack, de verdade.

Por falar nisso, a história é contada na visão do jovem garoto. Ele sempre foi muito babaca. Ficava com mulheres sem se importar o que elas sentiam. E isso, acaba dando pano pra manga para o final trágico dessa história (que não vou entrar no mérito, para não dar spoiler). Enfim, mas o jovem se apaixona por Alex também. Um sentimento, que ele achou que não fosse possível ter. E ele acaba se envolvendo com a jovem, de maneira que ele começa a desconfiar dela. Então, ele fica entre a cruz e a espada. Sem saber o que fazer.

Essa história também é narrada por Efepê (Filha do pastor), que ao longo do livro se torna uma grande amiga de Alex. Travando discussões interessantes. Isso porque seu namorado terminou com ela, para ficar com a garota mais bonita da escola. E Efepê sempre a culpa, ao mesmo tempo que Alex disse que ela tem que culpar o namorado dela.



MACHISMO NO ENSINO MÉDIO

Se o machismo está na sociedade, quase como uma segunda pele, sendo enormemente impossível de se extirpar. No ensino médio é exatamente o período da vida que ele começa a grudar de fato na alma dos homens. E de certa fora, reproduzido pelas mulheres. Então, é comum, os caras saírem azarando por aí, invadindo o espaço individual de muitas mulheres, seja fisicamente, ou pior: emocionalmente. E isso foi retratado no livro em várias passagens.

Porém, cansada de tudo isso, Alex é arredia, e acaba colocando tudo para fora, assustando, não somente os homens, como muitas mulheres que não congregam do comportamento. Que acham "exagerado". É óbvio, que matar uma pessoa é uma atitude que de ser represada. Mas para ela chegar, onde chegou, teve motivações. Não que isso signifique que ela deve ser perdoada pelos seus atos, mas que a sociedade deve sim pensar. "Pow, mas se elá está assim, não é o momento de refletir, o que estamos fazendo?". Com certeza é sim.

O livro também discute, além dessa questão, a forma como as mulheres começam a se tornar inimigas. Especialmente, por causa de "boys lixo". Então, elas se humilham nas paredes do banheiro feminino, com xingamentos sem sentido. E ainda, vão quase as porradas, por causa de um cara que é de fato o culpado da história. É complicado.

A partir disso, é interessante perceber a cumplicidade que Efepê e Alex tem ao longo da história. Do qual, as jovens conversam e Alex mostra a Efepê, que ela tem que parar de culpar a mulher por ter ficado sem o namorado.



ALEX E SEUS CRIMES

Como disse anteriormente, eu acredito que Alex deva sim pagar por seus crimes (vide crimes, pois em muitos casos ela é um pouco mais alterada, mas perante a lei, não fez nada de errado). Mas acima de tudo, ela é um alerta. Dessa impunidade que assola, quando um cara pratica bullying a uma moça. Ou até mesmo, outros crimes piores, como assédio sexual e estupro. Sem que a vitima seja culpada.

Um exemplo real foi o crime narrado no inicio dessa resenha. No qual, 8 pessoas foram indiciadas, mas existiam outras dezenas que podem não ter cometido o crime de estupro, mas faziam chacota do corpo da jovem. E pior ainda. O crime foi justificado, porque ela usava entorpecentes (Parece absurdo, mas vi tantos comentários assim, que sentia pena, de verdade. Porque uma sociedade que justifica o crime, como se a vitima merecesse está doente, e muito).

Ao chegar ao final desse livro eu fiquei com o coração doído. Por muitas questões. Seja pelos acontecimentos trágicos dessas história, que não deixam de ser um reflexo da nossa realidade. Seja ainda, porque existe muito a avançar em nossa sociedade para que isso não se repita. Mas o pior, é ter a sensação que muitas jovens ainda irão passar por isso até que algo a respeito seja feito. Mas espero, de verdade, que esse livro abra os olhos de muitas pessoas para a causa.



A (R)Evoulução das Mulheres (The Female of the Species)
Autora: Mindy Mcginnis
Editora: Plataforma 21 (V&R Editora)
Ano: 2017
Skoob: 4,2 Estrelas / Goodreads:4,26 Estrelas
Compre Aqui ♥
4 Estrelas
Três anos se passaram depois do assassinato da irmã mais velha de Alex Craft. Mas, como é de costume, a culpa sempre recai sobre a vítima e o assassino segue em liberdade. Alex é uma menina forte e quer vingar sua irmã, por isso decide atacar qualquer predador sexual que cruzar seu caminho. Ela resolve colocar a boca no mundo, usando a linguagem que melhor domina, a linguagem da violência; além de responder ao seu instinto feminino: o de proteger o próprio útero. Mas o que aconteceu na noite do assassinato chama a atenção de Jack Fisher, o cara invejado por todos: atleta perfeito, que desfila de braço dado com a garota mais cobiçada. Ele deseja conhecer Alex profundamente. E, numa cidade pequena, onde todo mundo se conhece, esse repentino interesse vai desencadear uma série de crimes bárbaros. Uma narrativa vibrante com cenas de grande impacto, A (r)evolução das mulheres é uma dura reflexão sobre os abusos e estereótipos que tiram a humanidade das mulheres. Mindy McGinnis nos mostra que as agressões perseguem a vida não só das vítimas, mas também daqueles que estão próximos a elas.
Autora: Mindy Mcginnis é autora e já foi assistente de biblioteca. Formada em literatura inglesa e religião, tem um blog que ajuda novos autores. Loucura Discreta foi o seu primeiro titulo publicado no Brasil.

Comente com o Facebook