Resenha: Pesadelos Infaustos - Breno Torres

Uma antologia de contos que vai te fazer acender as luzes. Uma nova voz na literatura de terror paraense.

setembro 04, 2017 - Postado Por: Redação SOODA
Compartilhe:

Uma antologia de contos que vai te fazer acender as luzes. Uma nova voz na literatura de terror paraense.




E depois de ler histórias carregadas de escuridão, medo, horror e espanto, como você imagina que seja o autor? Eu, por exemplo, imagino Edgar Allan Poe dormindo em um cemitério, Lovecraft se comunicando com seres de outros mundos e Stephen King em vários rituais bizarros. O fato de conhecer o autor antes de lê-lo, acaba por levar o leitor a uma projeção de como deve ser sua escrita. No meu caso, sou amigo do Breno Torres, antes de ler alguma de suas histórias e, posso dizer que nunca imaginei que em uma das pessoas mais simpáticas que eu conheço, poderia habitar uma mente sombria, capaz de despejar o horror em sua narrativa.

Pesadelos Infaustos é o livro de contos do Breno Torres, que já havia publicado contos de terror em outras antologias. A edição do livro ficou por conta da editora Arwen Books, que fez um trabalho excelente. A capa é medonha, as páginas de abertura dos contos são pretas e a tipografia utilizada casa muito bem com o conteúdo das histórias. É provável que, quanto à edição, uma atenção maior para a revisão seja a única ressalva a ser feita.



Os contos do livro passeiam por diversos elementos da literatura de horror, incluindo histórias contemporâneas como em Bolero de Sangue em que acompanhamos um Upir – uma espécie de vampiro – que parasita corpos humanos, para satisfazer seu desejo carnal (em todos os sentidos). Um conto em que o personagem principal foi escrito considerando o conceito de pansexualidade em que o indivíduo se sente atraído por pessoas independente do sexo e identidade de gênero do outro. É um conto recheado de erotismo e com um desfecho à altura das melhores histórias de vampirismo na cultura pop.

O sagrado e o profano são utilizados com maestria em várias das histórias do livro. Em O Malefício da Bruxa, um dos melhores contos do livro, acompanhamos a macabra história da bruxa Agnes em sua sede por mais poder. Claramente inspirado nas melhores histórias de bruxas das lendas camponesas, Breno Torres presenteia o leitor com a narração de um ritual satânico que acontece na sacristia de uma igreja, que conseguiu me tirar o sono e me fazer puxar a coberta para mais perto ao anoitecer.



Outro conto que traz muito forte essa questão de luz e trevas é Assim no Inferno, Como no Céu, em que temos o encontro de um padre com o anjo caído. Um encontro que carrega o erotismo nas entrelinhas e que destaca uma das principais características narrativas do autor: a ambientação. Breno Torres consegue ambientar o leitor utilizando-se de descrições minimalistas que funcionam muito bem para suas histórias.

Com outros contos igualmente bons, como O Canto do Querubim e o conto O Lírio de Eldör – em que o autor expõe uma forte influência tolkeniana – temos uma excelente antologia de contos de terror/horror que revelam o talento narrativo de um autor com fortes influências, e ainda assim, com uma voz ímpar nas histórias de terror.



Deve-se destacar a forte militância LGBTQ+ em vários contos do livro. Personagens que não são descritos apenas como vítimas secundárias em uma história, e sim que têm o protagonismo devido, em um gênero que carece muito desse tipo de representatividade.

Para os leitores de Belém, Breno Torres lança oficialmente seu livro no dia 05/09/17, com uma sessão de autógrafos a partir das 18h na Livraria Fox da Dr. Moraes. Eu realmente espero que o primeiro trabalho solo do autor, desponte como uma forte voz na literatura de terror local, e que mais leitores sejam tragados por sua escrita polida. E que sejamos todos visitados por pesadelos infaustos.

Pesadelos Infaustos
Autor: Breno Torres
Editora: Arwen Books
Ano: 2017
Skoob: 4,7 Estrelas /
Compre Aqui
05 Estrelas
Nevoeiros povoam as utopias e cotidianos das infaustas criaturas dos mundos desde as remotas eras. Caminhando no tênue limiar entre pesadelos e triunfos, os peregrinos dos universos, em suas eternas buscas por conquistas e glórias, confrontam os enredos obscuros que Algo ou Alguém – Deus? – tece para cada um de seus passos, deparando-se com as sombras, melancolias e temores inevitavelmente encontrados no caminho. O que de profano, ultrarromântico, caótico e celestial ecoa nas narrativas dos andarilhos dos mundos? Há espaço para a contraditória natureza angélica e demoníaca do ser? Há salvação para os mais miseráveis e condenados errantes das raças? Descubra através das páginas de Pesadelos Infaustos, a obra de estreia de Breno Torres no mundo do Terror.
Autor: Breno Torres, Nascido numa madrugada de outubro em 1995, Breno Torres percorreu infância e adolescência se entregando devotamente à arte. Graduado em Letras pela Universidade Federal do Pará e professor de Língua Inglesa, descobriu-se escritor ainda cedo nas mãos de mestres como J. K. Rowling, Anne Rice e C. S. Lewis, não parando mais desde então. Amante também de cinema, música, dança e da poesia do cotidiano, publicou contos de horror em duas antologias, tendo sido indicado ao Prêmio STRX de Melhor Conto por uma delas. Esta é sua primeira publicação solo.

Comente com o Facebook